Deus influencia em partidas de futebol? A história e especialistas dizem que sim; Entenda

53

Recentemente, uma pesquisa mostrou que a maioria dos jogadores que atuam nos principais clubes do Brasil são evangélicos. Mas, até que ponto a fé em Deus influencia em seu desempenho dentro das quatro linhas?

Alguns times que alcançaram notório sucesso no futebol nos últimos anos ficaram marcados não por um futebol vistoso, mas pelo extenso número de atletas que se declaram cristãos. Um exemplo disso é o até então desconhecido Penapolense que, cheio de jogadores evangélicos, derrubou gigantes do futebol paulista e só foi derrotado para o time que foi campeão, o Ituano, que tinha ainda mais jogadores que professavam a fé. O São Caetano do começo dos anos 2000 é outro exemplo disso, um time da terceira divisão que se tornou vice-campeão brasileiro em 2000 e 2001 e o vice-campeonato da Taça Libertadores da América em 2002, além do título paulista de 2004. De onde times tidos como “fracos” e “sem técnica” conseguiram forças para vencer grandes times profissionais de futebol multi-campeões nacionais?

Não só times “pequenos” tiveram sucesso com elencos de maioria evangélica, o super time do Santos de 2010, os “Meninos da Vila”, tinha em seu elenco uma extensa lista de crentes, hoje em dia nem todos seguiram a religião mas destaca-se entre os da equipe titular Neymar, Pastor Roberto Brum – líder do time -, Léo, Fábio Costa, Marquinhos e André. O Cruzeiro de 2012 não teve um ano bom, mas após a chegada de muitos jogadores foi campeão brasileiro de 2013 com um grande número de jogadores cristãos, como o goleiro Fábio, Dagoberto, Everton Ribeiro, Borges, Wilian e outros. A Seleção Brasileira comandada por Dunga não ficou conhecida pelo futebol mais técnico e tático, mas mesmo assim conquistou a Copa América em 2007 e a Copa das Confederações 2009 com um grupo que, onde até o coordenador técnico era evangélico, tinha acompanhamento religioso de um pastor antes dos jogos e a liderança de jogadores de fé, como Lúcio, Felipe Melo, Luis Fabiano, Kaká, entre outros

A fé influencia no futebol?

Para o gremista Everson Barbosa, pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular, a vantagem que os jogadores evangélicos possuem está ligada ao comportamento: “Creio que eles são mais disciplinados, entendem a questão da honra e conquistar seu espaço com humildade”, afirmou. Essa mesma linha de raciocínio foi seguida pelo cruzeirense Marden Jump: “O Cruzeiro tem muitos evangélicos e casados, aí tem menos problemas de extra-campo.”, destacou.


Para o curitibano Marlos Ferreira, torcedor do Paraná, os “jogadores evangélicos não são maioria, mas são os que mais fazem barulho”, com declarações sobre sua fé nas entrevistas, gestos simbólicos nas comemorações dos gols e agradecimentos a Deus nas conquistas.

O pesquisador Johnny Bernardo comentou que os jogadores evangélicos que ganham destaque por conta de seu desempenho e conquistas fazem parte de um “evento relativamente recente, desenvolvido a partir de 1978”, e que o sucesso alcançado por nomes como Muller, Marcelinho Carioca e Kaká serviu para trazer ainda mais holofotes para a questão: “Atualmente gestos de oração, levantar mãos aos céus ou ajoelhar-se são mais corriqueiros nos campos pelo Brasil afora”.

Bernardo destaca que, independentemente do tamanho das conquistas, o uso dessas oportunidades para a difusão do cristianismo vem sendo usada pelos evangélicos: “O técnico do Ituano, Doriva, que jogou pelo São Paulo e Atlético Mineiro – além de uma passagem pela Seleção Brasileira – também pode ser citado como um dos vários membros do movimento Atletas de Cristo. Sua fala, ao fim do campeonato paulista, foi emblemática para a Igreja evangélica”, disse o pesquisador, fazendo referência à entrevista dada pelo treinador ao repórter Abel Braga, da TV Globo, logo após o final da disputa por pênaltis, quando disse que a “glória pertence a Deus”.

A psicóloga Marisa Lobo ressaltou que a motivação diferente da comum que os evangélicos recebem nos cultos pode também ajudar os jogadores pois “o ser humano é movido a estímulos e estímulos positivos reforçam comportamentos vencedores e não é diferente com a fé, que por si só tem poder motivacional. A vida de Cristo, por exemplo, é um grande motivador para a humanidade […] É comum – e faz até parte de nossa doutrina e cultura cristã – a corrida para o sucesso espiritual, e materializá-lo em ações  humanas de sucesso. Cada tribo tem a sua motivação. A nossa nos impulsiona a mostrar serviço para o meio em que vivemos , para o mundo secular e seguindo este sonho de vitória. Todas as pregações são voltadas a motivar o cristão a vencer barreiras rumo a vitória e no topo dessa corrida está  o tão sonhado encontro com Jesus”, ilustrou.

A psicóloga diz ainda que “um cristão não pode passar pela vida sendo sempre um derrotado”, e por isso, “vive buscando a prosperidade em todos os aspectos (biológico, psicológico, social e espiritual)”. No futebol, a natureza humana é impulsionada quando o jogador está exposto a uma doutrina de incentivo à busca da vitória pessoal: “É a materialização dessa corrida para o céu. Todos querem a coroa que significa a vitória. Um esportista evangélico tem muito mais motivos para sonhar com a vitória, o lado de realização pessoal/profissional e o orgulho santo de ser um homem de Deus e estar dando exemplo. Tudo isso é extremamente motivacional e pode sim levá-lo mais facilmente a vitória”.

Deus influencia no futebol?

O escritor e pastor batista Ed René Kivitz, líder da Igreja Batista da Água Branca, defende o conceito de que, com o livre-arbítrio, “Deus pouco interfere, mas interpela sempre” pela humanidade. Nesse âmbito, o teólogo Yago Martins foi perguntado se “Deus pode interferir em um jogo de futebol motivado pela oração de torcedores e/ou jogadores, ou simplesmente por sua própria vontade”, e a opinião dele seguiu um sentido oposto à de Kivitz.

“Eu creio em um Deus que é soberano sobre cada detalhe do universo. Então, creio em um Deus que determina o resultado de cada jogo de futebol. Cada gol, cada falta, cada impedimento e cada frango estavam debaixo da atuação majestosa de Deus”, disse Martins. No entanto, o teólogo pondera que “isso não significa, porém, que o time vencedor será necessariamente o time com mais cristãos, ou com mais intercessores. Como um objeto de entretenimento, o futebol não deveria ser alvo de intensas orações ou de busca por atuação do divino, com exceção de orações de agradecimento por parte dos que se divertem com o espetáculo, de orações por segurança e cuidado por parte dos jogadores e, quem sabe, oração para que a subsistência das famílias que sobrevivem das rendas dos jogos (como jogadores, membros da equipe técnica, etc) possa continuar existindo. Deus não é vascaíno, flamenguista ou corintiano, mas Ele é o Deus soberano sobre todo esporte”, concluiu o teólogo.

Reportagem de Renato Cavallera para o Gospel+
Texto de Tiago Chagas e Renato Cavallera


53 COMENTÁRIOS

      • pai e filho conversando sata e satanas, quando se pede respostas nunca aparece, mais satã chama e satanas responde…engraçado

      • Fernando (clamando), eu só vi a resposta do Stardust pois eu estava revisando a reportagem e ele comentou logo após ela ter sido publicada.

        Já disse que para falar comigo e reclamar de qualquer problema basta me enviar um email. Todos sabem meu contato.

        Mas para provar que estou te vendo também, estou te bloqueando no Gospel+. Ok? =)

        Fique com Deus.

        • Cavallera

          Permita-me te corrigir, mas vc está errado agindo dessa forma!
          Neste site, impios, ateus, gays, escrevem coisas horriveis a respeito de cristãos e do cristianismo, comentários que nem deveriam ser publicados e contudo o são. Vc bloquear o clamando por causa de certos comentários dele e não tomar medidas a respeito de outros comentários é um tanto que intolerancia, ou dois pesos e duas medidas diferentes, o que é tambem contra a constituição, ou seja, o livre direito de expressão.
          Espero que me compreenda e se achar no direito de me bloquear, fique livre para o fazer tbm, apenas expus minha opinião.

          Shalom!

          • Te entendo e te apoio. Bani ele devido a um vasto histórico de baderna aqui, só estava esperando um xingamento dele para fazer isso, como avisei para a Mary ou Jgmix por email. Ele me deu o que queria ao me chamar de satanás por agradecer a um comentário de alguém que ajudou a corrigir um erro meu.

            Sobre os outros comentários, diariamente (incluindo hoje) eu bano ateus militantes e ativistas gays dos comentários, mas infelizmente são MILHARES de comentários por dia no site, então por isso que eu peço para me avisarem sobre essas pessoas. Eu só não corto a possibilidade de deixar comentários pois tem pessoas que não merecem isso e sou totalmente contra cercear o livre direito de expressão.

            É uma sinuca de bico, mas eu tenho que pagar o pato para que pessoas possam dar suas opiniões. O que não pode é alguém chegar e me xingar e se achar no “livre direito de expressão”.

            Mais uma vez peço: sempre que vir alguém xingando, me avise.

            Obrigado e fique com Deus.

          • Nem os ateu e nem os gays que aqui comentam são tão grosseiros como o clamando que só deu até agora mal testemunho.

        • Amo a democracia, amo a liberdade de expressão, ouco a todos com paciência mas confesso que o clamando estava exagerando a tempos.

          Com todo respeito o site ficará em melhor sem as ofensas do dito cujo.

          • MARCOS ME PERDOE MAS ESSE CAVALERA ESTA SENDO INJUSTO,O CLAMADO TEM GENTE QUE PROVOCA ELE O TEMPO TODO E COMO EU ESTA CANSADO COMO QUE O DONO DO SITE RESPONDE UNS ,COLOCA EM MODERAÇAO COMENTARIOS SOMENTE DE ALGUNS,SOME COMENTARIOS QUANDO VC CITA NICK DE ALGUNS ,BLOQUEOU UM CARINHA GENTE BOA QUE NUNCA ESCREVEU UM PALAVRAO,ISSO É DEMOCRACIA?

          • Respeito sua opinião mas não concordo! O sujeito ofendia a todos, não tinha outro assunto que não fosse o stardust e não dava uma contribuição teológica acerca dos temas, ficava criando unumeros nicles para atacar as pessoas. Eu mesmo nem respondia mais a ele pra não perder meu tempo.

            A mim não agregou em nada e o que é pior nunca se permitiu pensar e refletir pelas críticas que recebia, arrogante e insano.

            Você pode me perguntar. Por que não disse isso a ele enquanto ele estava aqui? Simplesmente porque não queria causar polêmica em um site sério e não estava afim de ser mais um pra ele ficar perseguindo como o stardust.

            Não sou advogado do stardust, não concordo com algumas coisas que ele coloca e também da forma que expõe as coisas e também não sei se o que você disse sobre ele é ou não verdade, a mim não me interessa.

            Só acho que temos de ter um espaço para divergências sim para que todos possam crescer ouvindo opiniões, interpretações e visões distintas acerca das coisa de Deus.

            Pode não acreditar mas eu gosto muito do site e sempre que pensava em indica-lo a alguém eu não fazia para que a pessoa não se escandalizasse pela baderna (bem colocado pelo cavallera) que o clamando causava aqui.

            Mas enfim, logo ele arruma outro Nick e entra novamente, só espero que quando isso ocorrer ele venha como um adulto e não como uma criança mimada rebelde.

            Só minha opinião.

          • Renato Cavallera,

            Me perdoe a pergunta, mas se o clamando foi expulso por te chamar de “satã”, os que chamam ele (clamando) de filho do “Pai das safadezas” (satã), não deveriam ser expulsos também ?

            Desculpe-me mas me parece incoerente este argumento.

          • Jeann, concordo com você em termos. Ele não foi expulso por me chamar disso, mas pelo vasto histórico de bagunça aqui.

            Por outro lado concordo que não seria justo, mas nesses casos (mais uma vez) peço que entre em contato comigo e eu resolvo. Simples assim.

  1. Não acredito que influencie diretamente mas um verdadeiro “atleta de cristo” como gostam de ser chamados é uma pessoa mais disciplinada, trata o futebol com seriedade, como profissão, cuida da saúde e não se envolve em polêmicas, procura a paz e a harmonia do grupo, etc. Claro que com isso os frutos aparecem mas não que seja uma ação direta de Deus no resultado de um jogo mas sim na vida do Cristãos de fato.

  2. Pra variar o Ed René não fala nada com nada e o Johnny Bernardo fica apresentando seus estudos históricos sem responder objetivamente à pergunta, acho que ele tentou achar uma brecha para apresentar o seu senhor e salvador chamado karl Marx ou fazer alguma apologia à maconha.

    • De novo essa história de que a Bíblia condena o jogo e até o momento fico sem respostas quanto à base bíblica para essa afirmação.

  3. Boa tarde a todos! Na minha opinião, Deus houve a oração de todos os que creem nele, mas o mérito em uma partida de futebol, é para o time que apresentar um melhor futebol e conseguir marcar gol, que é o objetivo do jogo;isto vai depender do estado emocional de cada jogador, o preparo físico, e a dedicação e força de vontade, na hora da disputa. Deus continuará abençoando à todos os que nele crer, seja o time que ganhou ou o que perdeu.

  4. O homem ja achou:que a terra era plana,que o fogo era divino,que a terra era o centro do universo,que o homem evoluiu do macaco,que o lula era a um salvador divino,que os donos da igreja comercial vao mudar omundo e Jesus nao precisa voltar,que o feliciano e grande coisa,e agora que Deus vai ficar perdendo tempo com um lixo de idolatria que se chama de futebol,que e mais usado para manipular a mssa idiota do que para qualquer outra coisa.Idiotas e imbecis se unindo em torno do nada mais uma vez,como tantas outras,o homem esta errado.

  5. Que questão completamente boba.

    ´´Mas Ele (Jesus) lhe disse: Homem, quem me pôs a Mim por juiz ou repartidor entre vós?´´ (Lucas 12:15)

    E então? Vamos ORAR pelo país, contra a corrupção, violência, pra Deus proteger a crianças, os cristãos que estão sendo assassinados pelos palestinos xiítas, por não negarem a fé em Cristo…? Quê mais???

  6. Quando a psicóloga fala em “derrotado” ela quer exatamente dizer fracassado, pobre, e o que mais a bíblia fala é deles, afirmando o amor e a caridade, e que deles é o Reino dos Céus, pois citou a impossibilidade de um rico entrar para a Glória de Deus. E derrotado é um estado que pode ser mudado por eles com discurso de base bíblica deturpada usando da psicologia para se acharem vencedores na vida financeira, agregando este povo que vem de base de pessoas simples passado por milhares de peneiras, onde são caçados desde sua meninice por “olheiros” profissionais que fazem disto um comércio, e após um vitória onde o mesmo se destaca passa a ser um “craque” pela mídia, onde ai também colhem vultosas quantias com o famigerado e aterrorizador verso de Malaquias 3.8:10. Fora a servidão do atleta em relação a sua entidade religiosa chamada universal. A impressão que tenho destes atletas se manifestarem assim, é que pertencem a um seleto grupo em que os demais estão excluídos e que são vencedores pela sua tomada de posição, humilhando os demais e se tornam excelentes propagandistas para se conseguirem mais pessoas para serem vencedores como eles, e frequentar uma igreja crista vencedora, triunfalista.


    Assine o Canal
    • deus até quis ter um clube de futebol, mas decidiu parar com isto porque seria uma covardia, iria ganhar de todo mundo e ficaria chato, sem graça, então pediu para edir macedo terminar com o plantel dos atletas, porque como todos sabem edir é o representante dele aqui na terra, e dito e feito!



      Assine o Canal
  7. “Como pode?

    A Record passou toda a manhã e tarde do domingo com apenas 4 intervalos comerciais. Abriu o primeiro às 6h45 e outros às 13h22, 13h36 e 16h36. Depois só à noite, no “Domingo Espetacular”, às 19h35.

    É uma grotesca deslealdade com as outras emissoras, que não tendo uma igreja por trás, não podem agir da mesma maneira. Se o fizessem, com toda certeza quebrariam.”

    FONTE: coluna flávio ricco – uol

    comentário do stardust: haja dízimo!

  8. Dia desses, passei em frente em uma das filiais da iurd, e na entrada havia um cartaz com o seguinte anuncio: “adquira aqui sua passagem para o templo de salomão”

    No mesmo instante, me veio à mente a seguinte advertencia bíblica:

    ” movidos pela ganância, farão comércio de vós…” (2pedro 2:3a)

    • Stardust, ficar publicando críticas em notícias fora do assunto também pode causar bloqueio, já que está só formentando atrito. Se quer comentar sobre a IURD, temos muitas notícias sobre. Hoje vai ter outra notícia dela. Fica a Dica.

      • Renato cavallera

        Se vc preza pela liberdade de expressão, deve compreender que critica é uma forma de expressão, assim como o elogio. Não posso ficar esperando por notícias da iurd para falar sobre ela, da mesma forma que não posso esperar por notícias do pastor lucinho pra falar das distorções dele, por exemplo.

        Talvez vc esteja se referindo ao fato do comentário não ter ligação direta à notícia, mas eu tenho o hábito geralmente de fazer o primeiro comentário diretamente à noticia e após isso falar de assuntos que julgo mais pertinentes.

        E não é só criticas que geram atritos… se vc acompanha os comentários, deve se lembrar que certa vez elogiei o fato de valdemiro santiago abraçar pessoas com doença de pele, e pouco tempo depois essas pessoas voltarem e darem testemunho de cura. De ele ser usado por Deus nesse quesito.

        Aí muitos cairam em cima de mim…fui taxado até de defensor de “trízimo”, etc… veja só… um elogio gerou um grande atrito.

        Não são apenas criticas que geram atritos… falar a verdade gera atritos.

        Ah, e eu também sou a favor da liberdade de expressão, desde que não se tenha palavrões. fiquei triste pelo banimento do clamando, apesar de ele me perseguir ferozmente neste site. Mas logo ele volta como moisés, um dos muitos nicks dele.

        Fique com Deus.

        • “Não posso ficar esperando por notícias da iurd”

          Por que não pode? Por que essa urgência em critica-la? Isso só gera tumulto e bagunça.

          Os comentários das notícias são para comentar as notícias e não assuntos aleatórios. Se não tem mais o que comentar sobre a notícia, não comente.

          Obrigado pela compreensão.

          • Renato cavallera

            Eu nunca soube que os comentários eram apenas para assuntos relacionados somente sobre a notícia. E mais, não sou só eu que falo de assuntos paralelos.

            Penso que vc só está vendo isso por um prisma. Muita gente já foi esclarecida através de comentários aqui que nada tinham a ver com a notícia. E não estou falando dos meus comentários não, pois tem gente aqui mesmo, como o marcos oliveira e jota oliveira que são esclarecidos e contribuem muito.

            Eu mesmo já aprendi bastante com alguns comentários aqui… e estes comentários nada tinham a ver com a matéria. Deus pode usar os comentários aqui que num primeiro momento nada tem a ver com o artigo proposto para abençoar alguém.

            Ou vc acha que Deus não pode usar o comentário de alguém no seu site para ajudar um irmão com duvidas ou em problemas?

            É questão de ponto de vista.

            Se algum comentário é ofensivo, contém palavrão, ou algum outro tipo de problema, vc é informado, vem e apaga, ora, vc volta e meia faz isso mesmo…

            Espero que tenha compreendido. Fique com Deus.

          • Star, sim, concordo contigo, mas “comentários da notícia” são comentários da notícia e não “comentários aleatórios sobre assuntos diversos do mundo que alguém teve vontade de publicar em meio a um tópico sobre futebol”

            Não vou sair apagando comentários fora do tema, mas por mais interessantes comentários que vejo (vários já viraram notícia) convenhamos que isso gera desorganização. Te garanto que, por exemplo, publicar sobre a IURD onde pessoas procuram sobre a IURD vai dar muito mais resultado do que publicar sobre a IURD onde as pessoas procuraram por futebol.

            Simples assim. ;)

          • Renato cavallera

            “”Te garanto que, por exemplo, publicar sobre a IURD onde pessoas que procuram sobre IURD vai dar muito mais resultado do que publicar sobre a IURD onde as pessoas que estão lendo se interessaram pelo tema por falar de futebol.””

            Te garanto que publicar sobre a iurd onde o assunto é iurd e aonde o assunto é futebol dá ainda mais resultado!

            Simples assim. ;)

            fique com Deus.

          • Stardust, o site não é meu, nem seu, nem de ninguém, ele tem um dono ou responsável e as regras são muito claras e o aconselho a sujeitar-se a elas, simples assim.

            O Cavallera não está te proibindo de dizer absolutamente nada desde que o comentário não seja ofensivo.

            Ele está somente tentando colocar ordem nos comentários.

            Todos temos nossos pontos de vista acerca de todo e qualquer tema e o Cavallera nos permite expressá-los desde que dentro do contexto da matéria.

            Já vi inúmeras vezes dentro de uma matéria totalmente fora do contexto postar críticas sobre o dizimo. Eu também sou contra a pratica do dizimo no Novo Testamento mas me posiciono quando o contexto me permite.

            Agindo com comentários desconexos do seu contexto quem tem a perder é só você, pois quem lê não dá credibilidade pois passa a impressão de alguém que tem uma militância ideológica acerca de um tema e que deseja doutrinar os demais, e ninguém gosta disso. Se você apresentar seu ponto de vista de forma clara e não impositivo e contextualizado com a discussão será mil vezes mais proveitoso.

            Sua briga com o clamando é prova de que nenhum dos dois queria levar uma reflexão mas sim provar quem estava com a razão, esse não é o caminho.

            Eu aprendi uma coisa na vida, eu não quero ter razão, eu quero ser feliz.

            Peço que reflita, se não concordar é um direito seu.

          • Marcos oliveira

            Falo muito sobre dízimo, pois este assunto é um tabu dentro da religião evangélica. Vc como fez parte ativa de uma, sabe como é batido esse assunto em cima dos membros, que são até ameaçados de castigo divino se não derem o dízimo. E vc deve saber também que muitos pastores sabem a verdade sobre o dízimo, mas se falarem….

            Sobre vc dizer que muitos não gostam, eu sei disso, mas procuro aproveitar a oportunidade para divulgar essa verdade, assim como alguém fez comigo. Se não serve para a maioria, alguém vai se aproveitar dela, pode ter certeza.

            Ah, mas o assunto da matéria nada tem a ver com dízimo? bom… dízimo nada tem a ver conosco mesmo, não é? estamos quites.

            “Portai-vos com sabedoria para com os que são de fora; aproveitai as oportunidades.” (Colossenses 4:5)

            Estou aproveitando a minha. :)

          • E já estamos fora do assunto novamente… Acho que vou bloquear os comentários dessa notícia, infelizmente.

            Vou colocar da forma mais simples possível: se o Stardust ou qualquer outro ficar colocando comentários fora do contexto da notícia, não irá comentar mais em nenhuma outra.

            Fim da discussão.

    • Vários jogadores de futebol quando ingressam em alguma denominação evangélica, depois de algum tempo são “levantados” como pastores.

      E membros atuantes e mais antigos da denominação são desconsiderados para o mesmo cargo. Claro que existe sim a preocupação em agradar e manter aquele jogador inserido naquela denominação, visto o que ele proporciona de dízimos e ofertas, fora a propaganda de ter um famoso em sua denominação.

      Não quero dizer que um jogador de futebol não possa ser pastor, claro que pode, o que são questionáveis são as qualificações que algumas denominações levam em conta ao torná-los pastores.

  9. “Então, creio em um Deus que determina o resultado de cada jogo de futebol. Cada gol, cada falta, cada impedimento e cada frango estavam debaixo da atuação majestosa de Deus”. Palavras que revelam a ignorância bíblica por parte destes senhores que se dizem cristãos! Que Deus é esse que não tem mais que fazer do que estar determinando o resultado dos jogos de futebol? Onde vamos parar com esta ignorância bíblica?

  10. Com certeza, DEUS NÃO INTERFERE ! Além dEle escolher ações e atitudes importantes pra fazer, tanto o FUTEBOL quanto a POLÍTICA são decisões humanas, meramente humanas. Penso que todo cristão não pode e não deve “humanizar o espiritual e espiritualizar o humano !” E quem nos informa esta diferença ? A BÍBLIA SAGRADA, a Palavra de Deus.

Comments are closed.