Justiça derruba projeto que autorizava venda de ruas para ampliação do templo da Igreja Batista da Lagoinha

1

O projeto de lei que autorizava a prefeitura de Belo Horizonte a vender três ruas para a Igreja Batista da Lagoinha (IBL) foi derrubado por mandado de segurança impetrado na Justiça.

A IBL pretende ampliar sua sede no bairro de São Cristóvão, BH, transformando o atual templo numa megaigreja para 35 mil pessoas. Um projeto de 2011, proposto pelo então vereador João Oscar, previa que uma área vizinha ao templo da denominação fosse vendida pela prefeitura à igreja para permitir a construção. A justificativa do projeto dizia que as ruas, além de não serem pavimentadas, não interferem na mobilidade urbana da capital mineira por serem de baixo movimento.

Entretanto, duas famílias vivem há mais de 50 anos em uma das ruas que seriam vendidas pela prefeitura à IBL. Caso o negócio se concretizasse, esses moradores perderiam o acesso às suas residências, e seriam forçados a vender seus imóveis para a igreja.

A partir dessa questão, o vereador Iran Barbosa, que impetrou um Mandado de Segurança elencando o que seriam “vícios do projeto” e a Justiça deferiu seu pedido, suspendendo todos os atos processuais legislativos ligados à proposta de venda das ruas.


A alternativa existente para a IBL continuar sua expansão seria negociar com os proprietários a aquisição dos imóveis pelo valor de mercado, e só então, tentar a aquisição das ruas, pois não atenderiam mais a nenhum morador.

O reverendo Mariel Marra, que se envolveu diretamente na questão, escreveu um artigo para o Genizah e comemorou que a Justiça tenha impedido a compra das ruas da forma como a IBL vinha tentando.

“Como cristão, evangélico e teólogo vejo que foi o próprio Deus quem colocou a mão nesta causa e impediu que Lagoinha edificasse um templo dedicado a Ele às custas de tamanha injustiça contra quem sequer tinha meios de se defender. Ele é Santo! Jamais receberia louvor e adoração, vindo de um lugar construído sobre um alicerce de injustiça. E como operador do Direito sinto-me particularmente realizado por ter auxiliado neste processo para que justiça fosse feita. Momentos assim fazem valer a pena os anos de estudo, as horas de sono perdidas e todas as demais privações. Nos fazem acreditar que ainda há justiça entre os homens e que o próprio Deus intervém quando nós buscamos antes de tudo a justiça do Reino, a qual é muito maior do que os interesses vaidosos de qualquer instituição”, pontuou.

Por Tiago Chagas, para o Gospel+


1 COMENTÁRIO

  1. A REALIDADE FINANCEIRA DA IBL NÃO É A MESMA DA GRANDE MAIORIA DAS IGREJAS EVANGÉLICAS BRASILEIRAS. É CLARO QUE MUITOS LÍDERES DE IGREJAS USAM A FÉ PARA ENRIQUECIMENTO E PALANQUE DE SUAS VAIDADES, MAS GENERALIZAR É ENVEREDAR PELO EXTREMO. TODO EXTREMO É PERIGOSO! NA VERDADE, O GOVERNO DEVERIA FISCALIZAR MELHOR AS FINANÇAS DAS IGREJAS. POIS MUITAS DELAS SÃO USADAS PARA LAVAGEM DE DINHEIRO.

  2. Luiscarlos Pereira Florenço para pra pensar se todos que estão convertidos em alguma igreja decidisse voltar as velhas práticas, imagine o tanto de ladrão de volta a ativa, a igreja tem um papel fundamental.
    a igreja evangélica só não paga imposto por um motivo, se derrubarem essa lei, a igreja católica terá que pagar também, não vão tocar na católica!!!!!

  3. Luiscarlos Pereira Florenço quem foi que te disse que igrejas precisam do governo? eu disse a vc que o governo deveria sim é retribuir o que as igrejas fazem. quanto aos pastores eu não sei o seu mas o meu lider não só prega como combate e inclusive temos nossos representantes lá, para fazer a diferença, afinal sou cristão e cidadão!!!!!!!

  4. Adão De Souza Landim se eu desse o meu dinheiro lá, estaria bem empregado, mas não sou dessa igreja, fora isso eu não tenho nada que Deus não tenha me dado, quando eu "dou" o meu dinheiro na igreja não estou dando, estou devolvendo, aliás quanto mais eu ajudo na obra de Deus mais ele me da de volta, não que eu esteja barganhando com Deus, ( a alguns que espalham, e ainda se lhes acrescenta mais; e outros que retêm mais do que é justo, mas é para a sua perda.a alma generosa engordará, e o que regar também será regado.) prov. 11:24

  5. Nelson Chagas pelo que a matéria diz e um reverendo dar o seu parece favorável a embargação, duas familias estavao sendo lesadas. Então que igreja de Deus é essa que comete tal opressão com cidadãos precisa ganhar os parabéns? Tudo bem, pode ate ter obras sociais, mas com certeza não estão aplicando essa metodologia com essas famílias. O erro tem de ser corrigido nao importando qual igreja que seja, erro é erro. Vocês só defendem porque não é sua famílias, não sãos você que estão lá sendo oprimidos. Parabéns reverendo Mariel Marra. "So não entendo porque meu comentário foi apagado, selecionam o que querem ouvir, então não deveriam deixar o site publico".

  6. Adão De Souza Landim eu estava falando de igrejas e não das familias, e seus direitos, vai lá no comentário que eu fiz e veja se eu falei alguma coisa delas, claro que eu sou a favor das família, agora a sua critica a mim foi em relação ao que eu faço dos meus pertences.

  7. Nelson Chagas – Tu quer que a Igreja receba dinheiro? KKKKKKK Porra eu topo! Vou abrir a minha e pedir pro governo me dar alguns milhões, nem vou precisar trabalhar mais.

    E acho engraçado você falar que sem a Igreja a violência no Brasil seria maior… engraçado já que países europeus onde igrejas evangélicas NÃO existem (ou são RARIDADE) são países com índice de criminalidade baixíssimos.

    Seguindo a lógica é a Igreja evangélica que faz um país ser violento.

    Mas claro a lógica não é essa! A igreja ou a falta dela NÃO MUDAM um país. Um país com 100% de católicos não será necessariamente um país de primeiro mundo assim como um país com 100% de ateus não necessariamente será um país de primeiro mundo. O que faz um país melhorar é educação. E realmente é BEM CHATO ter que repetir isso TODA VEZ pra evangélico que acha que Igreja pode melhorar um país.

    Se fosse assim o Congo que tem 50% de católicos seria um país muito bom, não é mesmo?

  8. Lucca Marmion vai lá abre sua igreja!!!!
    falo dos evangélicos, não dos católicos, quando esse pais for o maior pais evangélico, pode ter certeza vc estará no melhor lugar para se viver.
    baixa criminalidade não é garantia de qualidade de vida, vc muito provavelmente deve ser ateu, mas não deve saber que os países onde o atesimo é maioria, ou cujo as lideranças são ateus, são os países com maior índice de suicídio do mundo.
    seguindo a lógica é a igreja evangélica que faz um país ser violento, kkkkkk é a igreja evangélica que patrocina o carnaval? as drogas? a prostituição? você já viu algum pastor pregar contra a educação? se a própria biblia educa, quem foi que começou esse país foram os evangélico? nós fazemos é combater pelo amor de cristo, toda essa e ideologia anarquista e egoísta que vcs ateus tentam espalha,r invertendo os papéis, como se nós que somos da paz e pregamos a paz fossemos nocivos à sociedade, quase 100% das ditaduras e governos opressivos, e que causaram guerras terriveis eram ateus, e todo mundo sabe disso.

    há vai lá no congo e vê se quem históricamente governa é evangélico ou ateu !!!!! você não ser evangélico é um direito seu, mas dizer que o povo evangélico é que causa a violência não cola!!!!!

  9. Nelson Chagas – Eu sei que você estudou em uma escola estadual então sua habilidade de interpretação não é das melhores, mas onde eu disse que igreja evangélica causa violência? Eu falei que a lógica NÃO É ESSA (até coloquei em caps pra você conseguir ler).

    Então você prefere viver em um país com suicídios acima da média do que um pais com baixa criminalidade? Realmente você deve gostar muito de ser assaltado, né não? Mas afinal né evangélico gosta de se meter na vida dos outros! KKKKKK E se você acha que as pessoas se suicidam por falta de "deus" você, meu amigo, é um baita de um ignorante.

    E outra coisa, 100% das ditaduras? Ateus? Sério? Vai pesquisar sobre Hitler pra ver se ele era ateu. Vai ler sobre a primeira guerra para ver se tinha algum ateu. Vai ver a Inquisição pra ver se era atéia. Como sempre evangélico não estuda e vem falar o pensa e não os fatos.

    E agora, você disse se a igreja que patrocina carnaval, droga, prostituição… recomendo você a procurar quantas igrejas já foram fechadas e seus membros presos por tais crimes.

    É triste o que a falta de educação + evangelização faz com vocês, perdem por completo a capacidade de pesquisar fatos e ler artigos para tornar suas opiniões verdades universais. Realmente o Brasil vai ser um ótimo país! Sem suicídio, com muito crime e sem educação. KKKKKKKKKK Eu sei que você provavelmente não faz nada da vida mas aconselho-te a ler mais sobre economia. Leia sobre todos os países que se desenvolveram e procura achar se ALGUM deles deu prioridade a igreja. É meu amigo igreja só serve pra lavar cabeças e mentes, educação as preenche.

    Ps.: No congo são crentes, acreditam em deus. Pode pesquisar! :)
    Ps².: Mas eu sei que evangélico não liga pra nenhum problema social a longo prazo, só quer dar sopa pra mendigo pra ganhar mais ovelhas, se ligasse iria investir toda a grana que ganha em escolas pra educar crianças para que no futuro não virem futuros mendigos. Evangélico quer evangelizar não educar. Isso é óbvio e está mais que comprovado.

    Abraços.

DEIXE UMA RESPOSTA