Em manobra pró-Dilma, Pezão nomeia apóstolo Ezequiel Teixeira como secretário de governo

14

Os principais nomes do PMDB do Rio de Janeiro continuam sua batalha em defesa do governo Dilma Rousseff (PT), e as manobras políticas agora envolveram um integrante da bancada evangélica, o apóstolo e deputado federal Ezequiel Teixeira (PMB-RJ), eleito em 2014 na coligação do PMDB.

Para conter o avanço do impeachment, os aliados de Dilma na Câmara dos Deputados querem o retorno do deputado Leonardo Picciani (PMDB-RJ) à liderança da bancada de seu partido.

O jovem parlamentar foi destituído da função após a vitória da chapa alternativa na eleição da Comissão Especial que vai analisar o pedido de impeachment da presidente. Em seu lugar, foi indicado o evangélico Leonardo Quintão (PMDB-MG), favorável à abertura do processo contra Dilma.

A estratégia do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (PMDB), para ajudar Dilma a barrar o impeachment passa pelo aumento de deputados na Câmara que sejam seus aliados, e se manifestem a favor do retorno de Picciani à liderança da legenda na Casa.


Para isso, Pezão demitiu a secretária estadual de Assistência Social e Direitos Humanos do Rio, a economista Teresa Cosentino, para empossar o apóstolo Ezequiel Teixeira, deputado federal eleito pela coligação do PMDB em 2014. Como Teixeira terá que se afastar do cargo para assumir a Secretaria no Rio, quem assume é o primeiro suplente da coligação, Átila Alexandre (PMDB-RJ), aliado de Picciani.

“Teresa era o primeiro nome técnico da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos em anos. Ao longo do governo de Sérgio Cabral, com exceção do economista Ricardo Henriques, em 2010, a pasta foi usada para barganha política, ora cedida ao PT, ora ao Solidariedade. Desta vez, não foi diferente”, informou o jornalista Guilherme Amado, de O Globo.

Como Átila Alexandre vai assumir o mandato devido à manobra, Picciani ganha mais um aliado para tentar retornar ao cargo de líder do PMDB e a presidente Dilma ganha mais um voto contrário ao impeachment, quando o plenário votar se abre ou não o processo.


14 COMENTÁRIOS

  1. Ezequiel Teixeira , mais um “pastor” de bode que se vende por 30 moedas, traidor, vc foi eleito para reforçar a bancada evangélica e ajudar a moralizar o país , isto passa pela CASSAÇÃO do mandato de Dilma e a retirada do maldito PT do poder!!! Agóra entendí porque vc começou a falar mal de SILAS MALAFAIA, traidor, judas. PEZÃO chamou os pastores da TV(inclusive vc) de ‘PASTORES DE R$ 1,99 , pelo menos no seu caso parece que ele acertou!!

  2. Mas um larapio protestante dentre muitos que estão infiltrado no podre poder para nós roubar até o último centavo., o que me incomoda ou melhor a todos os brasileiro é que está bandalheira merçenario ainda tem a cara de pau de se dizer de Deus .,.

    Como se hereges mercenarios politiqueiros tivesse a aprovação de nosso senhor e Salvador Jesus Cristo.,

    Fora ku cunha .. Fora banda pode evangélica do Brás., vão pro inferno bando.,

    O povo brasileiro honesto e trabalhador já não aguenta mais tanto larapios envolvidos em maracutaias., fora Pt ., pilantras

    • Lopes
      Vc que é católico, se tu sair por aí roubando, levará a culpa sozinho e não compromete a tua igreja, por falta do compromisso com esta.
      Já, os crentes crente em Jesus (protestantes), qualquer coisa errada, a primeira coisa a ser dita: Ele não é evangélico?
      Nos tempos de Jesus, os fariseus de plantão, procuravam qualquer coisa para o acusarem, e com os seus seguidores nos tempos de hoje, não é diferente.
      Crente em Jesus, é igual um policial, errou compromete a corporação.

      • Não, senhor. Peraí. A cobrança sobre os evangélicos é maior porque vocês se declaram escolhidos. Por outro lado, esse corporativismo nojento só se observa entre vocês “salvos”. Os católicos não defendem outros pelo simples fato de também ser católico, mas vocês fazem isso. O cara pode não valer p… nenhuma, mas se for evangélico, vocês protegem com a desculpa de intolerância religiosa e perseguição. Seja pelo menos honesto.

        • Cláudio
          Se vc é gay, o que posso te dizer: Até que se arrependa, deixe a prática, peça perdão a Deus em nome de Jesus e não volte atrás, pelo pecado estará separado de Deus, em virtude da possessão de demônios dentro do teu corpo. Portanto, é em vão nós queremos que vc tenha entendimentos da grandiosidade de Deus, se antes esse corpo não for purificado (limpo). Deus não habita na sua essência, onde há sujeiras.
          Vc está equivocado. Nas igrejas evangélicas existe o conselho de pastores, caso alguém cometa erros, será analisado e aplicado a sentença, contudo, não queremos tomar o lugar de Deus, não podemos condenar por qualquer motivo.
          Quem hoje, comete erro ou pecado, diante de Deus, ainda assim, inclusive vc, poderá ser perdoado, basta tão somente: Arrependimentos e Jesus no coração.

          • Quem dá coberturas aos padres pedófilos e gays são os bispos católicos diocesanos, nesses casos, os padrecos, são transferidos de paróquia e muitas das vezes punição nenhuma.

  3. A estupidez não tem limites, a burrice não tem cura e a ignorância é o combustível da marcha-a-ré.
    Esse cara que se autointitula Apóstolo é um enganador e mau-caráter. Apóstolos existiram no tempo em que o Senhor Jesus caminhava na terra entre os homens. Apóstolos foram diretamente escolhidos por Ele; O requisito básico para ser Apóstolo era ter convivido com o Senhor Jesus,tê-LO visto fisicamente. Hoje, mentirosos, enganadores se chamam apóstolos para tirar dinheiro dos distraídos e miseráveis. E o Pezão, na sua ignorância cristã, segue por aí…

  4. Como é que um homem que está sendo processado pode ser líder no PARLAMENTO? Que vergonha? Esse Eduardo Cunha, e quanto mais ele demora para sair mais o nome de Deus é envergonhado? Como pode abrir processo contra a Presidenta Dilma? Estão desfazendo dos cinquenta e um por cento de eleitores que votaram nela. Que democracia é essa? O que os brasileiros que elegeram Dilma esperam é que o Superior Tribunal de Justiça, casse o mandato de Cunha imediatamente e arquive o processo contra Dilma para que o País possa seguir em paz.

DEIXE UMA RESPOSTA